segunda-feira, 16 de abril de 2007

Não é nada


Não é nada.

Aliás, não é nada, não. Não posso dizer que não é nada. Se não fosse nada, não falava disso, não pensava nisso. Não é nada, não. Só que não sei que seja.

Não é nada como o que senti por ti no Passado; mas, vendo bem... também não és tu. É outra pessoa, totalmente diferente de ti. Ou pelo menos diferente de ti o suficiente para não me magoar - não do modo que tu me magoaste.

Mas não é nada, não; não é nada comparado com tudo o que vivi contigo. E tudo isso é o que me faz hoje ter medo de deixar esse nada transformar-se em algo - e perder o controlo de mim, do meu mundo meticulosamente organizado e perfeito na sua mediania dourada.

Não, não é nada. Não é mesmo nada. Não pode ser.

Subscribe Free
Add to my Page

- Uma caixa de sapatos na web

3 comentários:

Ferrolha aka Sara disse...

eu tambem estava para te dizer uma coisa mas agora tb ja nao conto... porque nao é nada de especial... lololol jokass

João Ferreira disse...

Epá Bruno agora fiquei mesmo sem palavras...Quando li este texto enfim...Fico com a sensação de haver tantas coisas em comum entre as pessoas! Um grande abraço.

João Ferreira

Xanu disse...

Não é nada e é tudo??