terça-feira, 18 de novembro de 2008

eu nao sei dizer...



O silencio, deixa-me ileso
E que importancia tem?
Se assim, tu ves em mim
Alguem melhor que alguem
Sei que minto, pois o que sinto
Nao é diferente de ti
Nao cedo, este segredo
E fragil e é meu

Eu nao sei...
Tanto, sobre tanta coisa
Que as vezes tenho medo
De dizer aquelas coisas
Que fazem chorar

Quem te disse, coisas tristes
Nao era igual a mim
Sim, eu sei, que choro
Mas eu posso, querer diferente pra ti

Eu nao sei...
Tanto, sobre tanta coisa
Que as vezes tenho medo
De dizer aquelas coisas
Que fazem chorar
E nao me perguntes nada
Eu nao sei dizer...

2 comentários:

MaB disse...

Tenho um caderno forrado de tecido macio, azul-céu, onde uma vez escrevi esta letra, logo na primeira página.
Fui usando as folhas para ampararem algumas fotografias, bilhetes de cinema, papéis com mais ou menos significado. Basicamente, recordações. Guardo-o com carinho, numa prateleira meio-escondida do meu quarto e, de vez em quando, abro-o e avivo memórias.
Mas as folhas de papel pautado continuam limpas, como se apenas esta letra chegasse para dizer tudo o que este caderno (não) pode contar.

Beijo*

FLI disse...

...Amor